Como ter orientação para ação

Tempo de leitura: 5 minutos

Começar novos projetos e descobrir que tem coragem para novas ideias. Ter criatividade, proatividade ao definir um objetivo e começar novos projetos pode depender exclusivamente de definir um objetivo.

O executivo de terno e gravata com um regador na mão, ele não está um pouco deslocado daquilo que normalmente se esperaria dele?

O que o levou a ter esse gesto? Seria o desejo de começar novos projetos?

Ou seria, simplesmente, fazer aquilo que precisaria ser feito?

A essa proatividade demonstrada pelo executivo, chamamos de orientação para ação.

Mas o que é orientação para ação?

Orientação para a ação é uma das cinco competências que fazem grande diferença nas organizações.

É demonstrar proatividade, atitude, e não ter medo de começar novos projetos, mas ter coragem para novas ideias e agir.

Todavia, não é simplesmente agir por agir. Deve haver um objetivo por trás da ação planejada e executada. Se não for assim, não é ação, é uma simples atividade.

De fato, podemos passar a vida toda em atividade, nos movimentando de um lado para outro, e não chegarmos a lugar nenhum.

Imagine-se, todos os dias, tomando um ônibus só para passear e olhar os lugares; olhar por olhar. Você está realizando alguma ação ou apenas realizando uma atividade?

Lembre-se:

O excesso de atividades pode levar ao esquecimento das metas, dos objetivos, dos prazos, e à total perda do que já foi feito, se é que algo foi feito.

Isso acontece, principalmente, com aqueles projetos de longo prazo, os mais sujeitos à procrastinação: começa hoje, começa amanhã, e o trabalho, efetivamente, não se inicia.

Sem foco na ação não existe foco no resultado. Os resultados só acontecem quando o planejamento é seguido e os prazos respeitados.

Como desenvolver orientação para ação

Pode até parecer engraçado, mas, para desenvolver orientação para ação é preciso agir. Sair da inércia. Derrubar a primeira pedra.

Se você está sentado em consultório esperando sua vez de ser atendido, e existem algumas pessoas de pé, que atitudes você toma?

Se acha um felizardo por ter chegado mais cedo e conseguido um lugar para sentar e continua sentado aguardando a sua vez?

Fica atento, procurando encontrar alguém que pareça necessitar mais do seu lugar, do que você?

Qual das duas atitudes você acredita que esteja mais ligada a ser uma característica das pessoas orientadas para ação?

A segunda, é claro! Esse é um pequeno, mas importante exemplo do que é ser alguém orientado para ação: Algo precisa ser feito, será feito.

A importância do exemplo utilizado é a de demonstrar que podemos desenvolver nossa orientação para ação nas pequenas atitudes e situações do dia a dia.

Quando estamos prontos a agir nas pequenas e, às vezes, improváveis situações do nosso cotidiano, ter vontade de agir passa a ser algo automático e realizado sem maiores dificuldades, até nos maiores desafios.

Lembro de um amigo, gerente de crédito, que foi flagrado por um dos diretores da empresa, passando um pano úmido no banheiro dos clientes.

Perguntado porque estava fazendo aquilo, e porque não havia chamado o zelador, ele respondeu: porque tinha que ser feito logo!

Você tem alguma meta?

Pretende transformá-la em um plano de ação? Comece hoje… Comece agora!

No início tudo pode parecer difícil, penoso, mas a segunda remada sempre leva o barco para mais longe, e é mais leve do que a primeira.

O que não te pode faltar é criatividade! O que não te pode faltar é a determinação e objetivos definidos.

Que te falte tudo, menos a coragem e o desejo começar novos projetos e novos dias de grandes realizações!

Aprenda mais sobre liderança e saiba ter orientação para a ação:

Conheça Nosso Curso de Líderes

 

Conheça as 15 Competências do LÍDER

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *