Os princípios da Estratégia do Oceano Azul e saiba como usá-los

Tempo de leitura: 5 minutos

A Estratégia do Oceano Azul é um livro de W. Chan Kim e Renée Mauborgne. A obra é reconhecida como uma das mais importantes sobre estratégia empresarial.

O livro se tornou tão significativo, que entrou para a lista de mais vendidos em cinco continentes e foi traduzido para 44 idiomas.

Sabendo do impacto do conteúdo deste livro, não poderia deixar de te dar explicações sobre os princípios e como funciona o conceito do Oceano Azul.

Os dois oceanos

De forma geral, o universo dos mercados tem dois tipos de oceano: o azul e o vermelho.

O vermelho retrata aquele ambiente competitivo e feroz onde as empresas buscam superar seus concorrentes para ficar com a maior fatia do mercado (demanda).

O azul traduz-se de forma totalmente contrária, pois ele cria uma nova demanda, garantindo um crescimento muito rentável. Fazem parte as empresas que ainda não surgiram.

Como formular a Estratégia do Oceano Azul?

Existem quatro princípios para a formulação da estratégia. Confira abaixo:

Reposicionar as fronteiras do mercado

A primeira estratégia precisa ser necessariamente o redesenho das fronteiras do mercado que é o seu objetivo de atuação, para que possa se livrar da concorrência.

Ademais, para que isso possa acontecer, são indicados que as empresas sigam alguns caminhos em direção as ideias mais viáveis.

Isso do ponto de vista comercial, visando a fundação de novos espaços estratégicos.

A fim de dar sequência no reposicionamento, os caminhos podem ser:

  • Explorar setores alternativos;
  • Estudar empresas estratégicas do setor;
  • Examinar a cadeia de consumidores;
  • Investigar a oferta de produtos e serviços complementares;
  • Utilizar o atrativo funcional ou emocional para os compradores;
  • Analisar as tendências e tentar prever o futuro para poder explorá-las sabiamente.
Focalizar o geral, não os detalhes

Quando se fala do geral, refere-se a buscar revelar o perfil estratégico do setor por meio da descrição dos fatores que afetam a competição.

Ademais é preciso indicar o perfil estratégico dos atores, atuais ou potenciais. Salientar em quais fatores investem, além de evidenciar o perfil estratégico da empresa, mostrando seus critérios de investimento e as possibilidades de modificá-los no futuro.

Pensar além da demanda existente

Se seu objetivo é emanar sua empresa do oceano azul, é preciso fazer com que esse espaço de mercado seja maximizado.

Desta forma, minimiza-se os riscos de criar um novo mercado. Por isso, para ampliar o oceano, você empreendedor, precisa pensar fora da caixa.

Então, é preciso sair do convencional. Assim, tenha foco nos não clientes e tenha como estratégia os elementos comuns que tem valor para os compradores.

Chegar à estratégia certa

Após detectar os caminhos para encontrar o oceano azul, delinear o quadro estratégico e descobrir a maneira de aumentar a quantidade de possíveis clientes, segue o desafio.

Esta etapa significa construir um modelo de negócio sólido, que garanta a rentabilidade do investimento.

Ou seja, o intuito é reduzir os riscos , para que se possa chegar à estratégia correta.

Para isso, reflita os seguintes pontos:

  • Qual a utilidade do seu produto/serviço para os consumidores?
  • Defina um preço acessível para seu público-alvo;
  • Pense como minimizar os custos do seu produto/serviço, visando ter uma boa margem de lucros;
  • Conheça os obstáculos que podem ser enfrentados pela sua empresa.

Aliás, ao pensar com cuidado cada um desses pontos é possível gerir uma combinação de utilidade excepcional para o comprador. Através disso seu empreendimento pode alcançar inovação de valor.

Essa foi a última estratégia do oceano azul, a próxima faz parte da execução do que já foi falado acima. Acompanhe a leitura:

Superar obstáculos internos

Quando se tem um projeto inovador, é preciso fazer com que toda a equipe motive-se e tenha gosto de participar.

Acima de tudo, essa ação é necessária para que aquele que tiver responsabilidade de levar o projeto adiante enfrentará vários obstáculos. Por exemplo:

  1. Funcionários que não tem conhecimento da estratégia precisam ser conscientizados da sua necessidade;
  2. Problemas com recursos escassos;
  3. Disputa por poder, essa pode levar uma boa estratégia ao fracasso.

Um bom líder neste momento precisa fortalecer sua equipe visando alcançar o sucesso da estratégia. Por isso o engajamento e a motivação é um elemento que não pode faltar nesse processo.

A execução faz parte da estratégia

Não deixe que o pensamento negativo rodeie sua equipe. É preciso gerar confiança em todos que vão participar da implementação da estratégia oceano azul.

Por isso a execução deve fazer parte integral da estratégia, visando gerar confiança, compromisso e cooperação.

Pra quem serve a Estratégia do Oceano Azul?

Ela é fundamental para toda e qualquer empresa que pensa em sua futura estratégia e que tenha como objetivo se tornar líder em um mundo cada vez mais povoado de negócios.

Maximize os resultados da Estratégia Oceano Azul

Aprender mais sobre liderança vai te ajudar a alcançar resultados ainda inimagináveis, mas que depois farão parte da sua realidade.

Baixe gratuitamente nosso e-book sobre as 15 competências essenciais para um líder:

 

Conheça as 15 Competências do LÍDER

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *