A qualidade do trabalho que faz a diferença!

Tempo de leitura: 6 minutos

O que você faz pelo seu progresso profissional? Você aplica a qualidade do trabalho como fator de otimização de resultados?

Saiba, então, que seu crescimento profissional depende de sua orientação para a qualidade.

A qualidade do trabalho é uma competência das mais apreciadas pelas empresas de qualquer ramo de atividade.

Ter profissionais que entregam seus resultados com qualidade, dentro do prazo acordado, de acordo com o que foi planejado é como achar uma mina de ouro.

Como, então, alcançar a qualidade do trabalho, visando a otimização de resultados? O que fazer?

O diferencial da qualidade do trabalho

Pessoas que postergam suas entrega e que nunca terminam o que começam, não são pessoas exigentes consigo mesmas. E isso é uma grande deficiência.

As empresas precisam de pessoas comprometidas com aquilo que se dispuseram a fazer, e fazer com qualidade, principalmente, os líderes.

“Se você faz sempre as mesmas coisas, como espera obter resultados diferentes?”

Todas as empresas procuram por pessoas que possuam orientação para a qualidade.

“Qualquer pessoa pode fazer qualquer coisa, podendo, inclusive, fazê-la com competência e qualidade!”

Este é o diferencial! É ir além do que se espera! É ter entusiasmo e foco para entregar o que foi prometido, dentro daquilo que foi planejado!

E, já que falamos em planejamento, vamos lhes apresentar uma ferramenta fantástica que vai lhe ajudar bastante na questão da qualidade do trabalho.

O Ciclo PDCA

 

 

 

 

 

 

O ciclo PDCA também é conhecido como Ciclo de Deming, e é uma fantástica ferramenta gerencial de controle de projetos ou produtos.

O seu objetivo é a melhoria contínua dos processos de uma empresa, de um projeto ou produto.

Sua utilização permite identificar, descobrir como surgiu, e como deve ser resolvida qualquer interrupção ou queda da qualidade de um projeto.

O Ciclo PDCA se divide em quatro partes:

1. Plan (planejar)

É nessa fase em que se definem os objetivos do projeto, os responsáveis e as metas a serem alcançadas em cada processo.

No planejamento devem ser estabelecidos objetivos comuns, claros e bem definidos, para que se consiga a qualidade do trabalho.

Nessa fase também serão definidos os indicadores de desempenho dos processos. Você e sua equipe devem ser os responsáveis por estas definições.

E, finalmente, você e sua equipe devem definir quais métodos utilizar para identificar os possíveis gargalos de seu projeto, prevendo possíveis soluções.

Isso vai facilitar, em muito, o próximo passo do ciclo: “fazer” ou “executar”!

2. Executar (fazer)

Agora é a hora de arregaçar as mangas, pois “tudo” já foi planejado, previsto e avaliado.

Mas, antes de mais nada, um líder com orientação para qualidade deve treinar e comprometer toda a equipe no projeto que está sendo realizado. Fundamental!

Qual o papel do líder, nesta fase? O líder deve estimular, acompanhar, e dar suporte à equipe, referente a todos os processos contidos no plano de ação.

O acompanhamento, que já deve ter sido decidido na fase do planejamento, pode ser diário, semanal, mensal, anual ou todos juntos, dependendo da magnitude do projeto que está sendo executado.

Mas, se há uma coisa que não pode faltar, esta é o feedback do que está sendo analisado.

Lembre-se: o comprometimento da equipe aumenta na medida em que ela compreende o que está sendo realizado.

3. Check (verificar)

Esta fase se inicia juntamente com a fase do “fazer”. A partir do momento em que os primeiros resultados aparecem, eles devem ser verificados para que se determine se estão saindo como planejado.

Todas as atividades relacionadas a cada processo devem ser verificadas separadamente, analisando se os resultados foram atingidos.

O líder deve acompanhar de perto tudo o que está sendo feito. Portanto, verifique os indicadores. Observe o que está sendo feito e como está sendo feito.

É nesta fase que são identificados os problemas nos processos de entrega dos produtos. E isso só é possível a partir da comparação dos resultados alcançados com aquilo que foi planejado.

4. Action (ação)

É o momento em que os procedimentos de correção devem atuar para sanar possíveis problemas na qualidade do produto.

É neste momento em que tudo acontece! É o momento de avaliar as necessidades de mudança e promover as ações corretivas necessárias.

Se preciso, todo o planejamento deve ser refeito! Pode parecer desencorajador, mas os resultados compensam o esforço extra.

Isso é ter qualidade no trabalho! Pessoas comprometidas com os resultados, e que entregam, efetivamente, aquilo que prometeram. O resultado disso é crescimento profissional!

Você deve ter percebido que, ora tratamos o resultado dos processos como produto, ora o tratamos como projeto.

Naquilo que nos interessa, ou seja, para o resultado final, eles são a mesma coisa, ok?

Ter orientação para a qualidade e qualidade no trabalho vai impactar diretamente no seu progresso profissional.

Portanto, se esmere na busca da qualidade. Capacite-se! Busque conhecimento! Isso será um divisor de águas em sua vida e para as empresas que se beneficiarem de seus talentos! Sucesso!

Então, gostou da análise de hoje? Comente! Participe! Tire suas dúvidas! Aguarde novidades! Até o nosso próximo encontro!

Continue se desenvolvendo e priorize a qualidade do trabalho:

Conheça Nosso Curso de Líderes
Conheça as 15 Competências do LÍDER

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *